Série: Comportamento Humano- Traição

outubro 26, 2008

Cena I

1940. Tarde. HOMEM olha a vitrine de uma joalheria. 

HOMEM- Aquele ali. Não o da esquerda. Esse mesmo. Lindo, não? É para alguém especial. Pode embrulhar. 
 

Cena II

Noite. Sala de estudos de MULHER. MULHER está vestida de noiva. MULHER se admira calmamente no espelho. ELE entra. 

ELE- Já está tudo pronto. Vamos?  

MULHER- Vamos.  

ELE- Você está linda. Meu filho tem muita sorte de te ter como esposa.  

(Longa Pausa)  

(MULHER leva a mão d’ELE de seus seios até o meio de suas pernas) 
 

Cena III

Cena anterior congela. Noite. HOMEM e MULHER conversam descontraidamente num bar.  

MULHER- … Não ri que foi verdade. Juro. 

HOMEM- Coitado do seu pai. 

MULHER- Coitado do cachorro. Papai se recuperou depois. Mas acabaram por sacrificar o pobre do animal. 

(Longa Pausa) 

HOMEM- Eu…

MULHER- Eu…

MULHER- Não, não, fale você. Já falei demais essa noite. Conte alguma coisa de você. 

HOMEM-O quê, por exemplo? 

MULHER- Você é casado? 

HOMEM- Não. 

MULHER- Tem filhos? 

HOMEM- Não. 

MULHER- Já passou algum dia… 

(HOMEM beija MULHER na boca) 

MULHER- Não faz assim… Eu juro… 

HOMEM- Não precisa prometer nada. 

(HOMEM e MULHER dançam coladinhos ao som de uma canção) 
 

Cena IV

MULHER volta para sua última marcação na Cena II. Cena descongela. Ação prossegue. 

(MULHER e ELE transam) 

(ELE sai de cena) 

(HOMEM entra em cena) 

(MULHER passa a mão entre suas pernas e passa na cara de HOMEM) 

MULHER- Satisfeito? (Pausa) Diz alguma coisa! Diz que eu não te mereço. Diz que você me odeia, que eu sou uma puta. Diz que você nunca mais quer me ver. Diz que eu sou um mostro. 

(HOMEM chora e abraça MULHER)  

HOMEM- Eu me sinto tão humilhado. 

MULHER- Eu também. (Pausa). Seu pai… 

HOMEM- Ele é um homem. Você uma mulher. Como ele outros virão… Mas só eu ficarei. 

(Longa Pausa) 

MULHER- Essa é sua última chance de ir. 

HOMEM- Eu sei. 

MULHER- Eu juro… 

HOMEM- Não precisa prometer nada. 

(Canção toca ao fundo) 

MULHER- Nosso primeiro encontro… 

HOMEM- Foi ali que minha vida começou. 

(HOMEM e MULHER dançam coladinhos) 

 (Guálter Dídimo)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: